acaso

Como a vida seria diversa Maria

se no dia da decisão

tivesses forçado um pouquinho as flautas.

Agora vês:

poderias ter encontrado

a sombra,

e tudo seria diverso, Maria.

Talvez com um pouco menos de fantasia.

Talvez tivesse sido lindo,

mas não é porque não foi

e lindo é o que acontece.

Linda é a passada do olho sobre a proximidade do acaso.

Acaso que atrasa a carta

e separa o que há de ser separado.


E tudo seria de outra maneira,

sem os rostos que por fim conhecestes

e os locais diversos onde dormistes.

E os amores, não esses

Maria.


Sorris ao pensar na beleza dessa vida

E em como somos

Filhos do vento.

Comentários

Guilherme Franco disse…
matando as vidas que nem nasceram? deixa-as serem lindas também.
Guilherme Franco disse…
não obstante, está bonito assim, afirmando o presente. beijo!
Talita disse…
não, não mato
elas são lindas sim
e elas tb dão sentido a esse texto
Guilherme Franco disse…
"Il faut bien que je supporte deux ou trois chenilles si je veux connaître les papillons" "É bom inconveniente que eu suporte duas ou três lagartas se quiser conhecer as borboletas" Exupéry (traição minha)
Chang disse…
This is great!

Postagens mais visitadas