domingos

dias de sol mesmo sem ele.

silenciosa,

escuto suas vozes estridentes

e seus gritos exagerados.

rio

falo ou

calo,

só o que quero

é respirar.

respirar profundamente o colchão com cheiro de tudo:

migalhas e peles.

presentes

dessas presenças

que sujam bagunçam e dão graça à minha vida.





aos meus amores,

que enchem a minha casa

de cabelos e solidões

Comentários

Postagens mais visitadas