tudo bem?

Como não se fala o rebuliço de dentro e como se vive com a face impassível diante de tanta turbação. Despedaça-se por dentro e se sorri. Sorrimos e fazemos sim com a cabeça como resposta ao "tudo bem?". Sempre "tudo!", sempre "tudo!", e tudo ou nada. O "mais ou menos" é o desamparo. O tudo ou nada é a euforia, o nada é o desespero, mas que merece colo. E os fantasmas do "mais ou menos" andam, pairam e dormem sem nenhum consolo.

Comentários

raquel disse…
tudo bem?
nem sempre
"mas a gente vai levando essa vida"

Postagens mais visitadas