ele me lembra, em sua embriaguez, que o que importa são os pequenos destinos. eu enrubesço, mesmo só, no escuro de um quarto com sua lâmpada queimada, por não mais me reconhecer. sinto-me só, mas as pessoas ao meu redor insistem em me emocionar.

Comentários

Postagens mais visitadas