sol no rosto

.
.
.
gosto dos dias fora do tempo e dos templos dos deploráveis
gosto de cada fuga etérea e também dos mundos pesados
do peso da carne, do vivo do sangue e do que soa
gosto de andar no ritmo da música e de ouvir a rua
gosto de olhar para o lado
gosto dos que cantam nas calçadas, mesmo que cantem mal...
.
.
.

Comentários

Postagens mais visitadas