cheguei em tempo para vê-lo, de um ainda não visto amarelo

fosforescente,

mas em seu movimento costumeiro.

desceu rápido e sem cerimônias como rápido acabaram-se os morangos veio o frio e fui embora mas

.

o sol do meu terraço

ele não quer que euembora

e eu não quero perdê-lo

pois quando eu voltar

ele será outro

.

se eu volto

volto pr’outro

.

é difícil dizer adeus

quando nãopra onde voltar

.

quero casa com janela

quero quarto em silêncio

quero vizinhos com violão

e relógio com sapo dentro

.

quero nos cantos

e cabelos

e pão de queijo

.

quero casa sem tv

so sofá e amontoado

e uns quantos cantos desafinados

Comentários

Postagens mais visitadas