decadentíssimo

.

.

.

apesar de já seres velho quando jovem, tenho o orgulho da criança que ainda és. das lágrimas fáceis, do - apesar de tudo - encanto com o mundo. da presença trágica, do riso absurdo.

Comentários

Postagens mais visitadas