à parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo




eu ia fazer a lista do que tenho que fazer amanhã, mas resolvi escrever pra ti
um trechinho de algo.
tanto…
sempre perco o som quando venho aqui.
queria ser mais. essa palavra ficou retumbando na cabeça. queria ser mais, essa palavra retumbando na cabeça. eu queria, eu deveria escrever a lista, mas eu perco. e queria ou deveria estar fazendo aquela outra coisa que não escrevi na frase ou na lista de ontem.
eu escrevi aqui. aquilo. que era terminar aquele texto. eu queria ou deveria. eu queria ser (o papel) mais. e a minha amiga retumbando com os pés na cabeça.
eu li um texto ontem e chorei. mas isso não quer dizer nada porque eu sempre danço com as coisas na cabeça. não quer dizer nada porque eu sempre perco as lágrimas que caem no bolso. eu sempre troco as mãos com outros. eu sempre busco e…
eu queria ser mais. mas não alcanço. eu queria ser outra coisa. eu queria ser muito louca, nossa, uhu, que beleza! eu queria ser outra. mas não sei o que fazer com isso.eu queria ser, te tirar, arrancar tua dança. te comer, mastigar sem engolir. agora. como uma. ressaca. calmaria. e uma bola no estômago. eu queria ou deveria mesmo lavar a louça. quatro ou cinco pias por dia. eu queria suspirar e engolir. ir pra roma. voltar e tudo estar daquele jeito. eu queria. essa palavra que retumba. esse verbo que (engole) desce no corpo, aperta a barriga (faringe). sobe pros olhos. solta. salta. sobe os ombros. eu chorei de novo. nem foi entrega, intriga, briga. nem foi nada. que nada. nunca será nada. não foi nada nunca. serei nada. nunca não. serei nunca. eu queria. eu queria ser nada. eu queria nada. eu que sei. eu queria. que eu saiba, o nunca. eu queria. que foi. que eu não. que eu. que  nada. eu queria não. eu queria nada. nada mais. mas eu queria. eu queria mais. eu queria ser mais.
quero não.

para. suspira. desce o ombro. sai pela boca.

eu queria ser mais, e isso não quer dizer nada.

Comentários

Postagens mais visitadas