Aterro





E como nasce o solo onde fincamos nossas estacas? Que história é essa que pisamos escondemos e sustentamos e onde agora todos afundamos ou levantamos nossas barracas? Rodamos saias e bicicletas? Que terra é essa que engole o mar? Quantos morros enterrados nesse aterro? E de que natureza falaremos nós? Continuaremos regando as plantas importadas com sangue caboclo? A terra tanto pisada sob nossos pés...
ATERRA!
essa cidade nasce do ATERRO
do esmagamento, achatamento e ENTERRO
das vidas e corpos dos pobres e pretos

Eu sei de um morro, e muitos outros vindos abaixo sustentando essa cidade e essa terra.
Um morro só, do Castelo, um morro só, de Santo Antônio, um morro só, da Favela, alguns morros e tantos outros, vários desmoronos. Essa cidade que cresce em abandono
desapega, desaterra, aterriza, aterroriza!
Vem atordoar

Comentários

Postagens mais visitadas